flagra_picape_media_fiat_226_1Nosso leitor A.Queiroz flagrou duas unidades da picape 226 da Fiat sendo abastecidas num posto do interior do estado pernambucano. Os protótipos já circulam com algumas peças definitivas como os para-choques traseiro e dianteiro. Na foto da dianteira da para ver a grade filetada como colocamos em nossa projeção. Os faróis usados no protótipo são do Doblò, os definitivos só serão usados quando as unidades zebradas começarem seus testes de rua.

flagra_picape_media_fiat_226A picape compartilhará toda a mecânica com o Jeep Renegade. Assim, teremos uma versão usando o motor 1.8 E.torQ EVO com opções de câmbio manual de cinco velocidades e o automático de seis, com a tração 4×2. Já as opções com motor 2.0 16v diesel contarão sempre com tração 4×4 e câmbio automático de nove velocidades. O motor 2.4 do Freemont é cotado inicialmente para equipar as versões destinadas a outros mercados.

Nossa projeção teve um grande nível de acerto segundo alguns contatos que já avistaram a picape. O conceito exposto no Salão do Automóvel de São Paulo deu boas dicas do visual da picape, que por enquanto, é conhecida somente pelo codinome “Projeto 226”. Está na dianteira a herança do FCC4: a posição dos faróis e entradas de ar, que serão mantidas como as do conceito. Os faróis principais serão bem finos e concentram farol baixo e luzes de setas, nas extremidades. Diferentemente do conceito, a grade do modelo final será maior e contará com filetes horizontais. Os faróis auxiliares também estão nas extremidades do para-choque, ficando alinhados verticalmente com a seta e o farol principal.

Nas laterais, as linhas não estão tão ousadas como as do FCC4, mantendo a linha de cintura bem alta e os vincos bem definidos. Um deles segue por toda a lateral, começando na lanterna traseira, passando pelas maçanetas. Só que a área envidraçada será bem maior no carro definitivo, e a porta traseira, tão vertical como nas picapes maiores. Completando o visual, uma peça plástica na cor preta contornará as caixas de roda e se estenderá por toda a lateral, unindo os dois para-choques.

Na traseira, a picape contará com o mesmo sistema de abertura da tampa da caçamba. A porta se abrirá em duas partes assimétricas para os lados. A logo com tipologia da linha comercial ficará no centro da tampa e servirá como maçaneta de abertura. As lanternas não são tão futuristas, mas seguem um pouco as do fcc4. Elas invadem um pouco a tampa da caçamba e as laterais. O para-choque abrigará a placa de identificação, além das luzes de ré e de neblina.

A picape, construída em monobloco, – como a Honda Ridgeline e a futura picape Oroch, derivada do Renault Duster – terá porte das antigas Chevrolet S10 e Ford Ranger. É algo como entre-eixos de 2,80m, largura de 1,94m, altura de 1,6m e comprimento na casa dos 5m.

 

MOTORES

A versão de entrada da 226 será equipada com o motor 1.8 E.torQ EVO usado pelo Renegade. Os câmbios para o E.torQ EVO serão o manual de cinco velocidades e o automático de seis, e a tração sempre será 4×2. Já as versões topo de linha ganham opção de tração 4×4 e serão equipadas com o motor 2.0 turbo diesel MultiJet II, que rende 170 cv e 35,7 kgfm de torque. Nesse caso, o câmbio será o automático de nove marchas. O motor 2.4 já usado pelo Freemont está cotado para ser usado na picape, porém, a princípio ele é destinado para outros mercados.

Foto | A. Queiroz

Flagrou algum carro diferente, camuflado, com placas verdes (ou tudo isso) ou ainda tem alguma informação interessante e quer contribuir com o Autos Segredos? Envie para o e-mail [email protected] ou [email protected]