(Rio de Janeiro, RJ) Com o início da produção do Nissan March em Resende (RJ), no primeiro semestre de 2014, a Nissan conseguirá respirar aliviada e dar conta de toda a demanda do mercado por seu compacto. Mas isso não quer dizer que o modelo deixará de ser importado do México, o que mostra que a fabricante japonesa aposta forte no aumento das vendas do modelo.

Apesar de o March reestilizado já ter sido lançado no México, o modelo antigo continua em produção na fábrica de Aguascalientes. O início da produção nacional é que marcará a estreia deste novo visual no Brasil, com novos faróis, mais espichados, novo para-choque, com faróis de neblina triangulares, e nova grade com o logo no centro de um “V”, como na Frontier. A planta mexicana apenas complementará a produção, mas mantendo o design atual, que deve ficar restrito às versões mais em conta.

Considerando que a fábrica de Resende (RJ) terá capacidade inicial de 60 mil carros por ano (primeiramente de March e Versa), podendo chegar até 200 mil unidades (divididos em até quatro modelos), mais que o dobro do que a Nissan deverá vender este ano, é factível a meta da empresa de terminar 2016 com 5% do mercado. Hoje a Nissan tem 2,3% de market share.

Atualmente os preços do Nissan March variam entre R$ 26.290 e R$ 40.190.

Fotos | Nissan/Divulgação