Na segunda (5/2) publicamos fotos de unidades da Fiat Freemont em testes. Como não sabíamos do que se tratava, levantamos a possibilidade de ser uma pequena reestilização dos para-choques do modelo. Porém, os testes são de motorização como cheguei a levantar no post anterior. O Freemont em sua linha 2014 contará com o famigerado motor flex. Pela manhã antes do “galo cantar e do sol nascer” várias unidades saem em testes, o forte cheiro de etanol deixado pelos protótipos chamou minha atenção. Por isso, já fiquei de tocaia para ver o que seria colocado no tanque do SUV. Para minha sorte, consegui o flagra acima mostrando o modelo sendo abastecido com etanol, cuja manopla é identificada pela cor verde nos postos com bandeira Petrobras. 

Como seus concorrentes diretos já oferecem… Não resta outra saída que não seja também disponibilizar o motor flex.  E, assim fica a critério do consumidor usar gasolina ou etanol no tanque.

Os testes parecem ser realizados por engenheiros de fora (mexicanos), pois, nenhuma das “caras” eram familiares. O motor flex será derivado do atual 2.4 que abastecido com gasolina rende 172 cavalos de potência a 6.000 rpm e 22,4 kgfm de torque a 4.500 rpm. Será o primeiro motor de origem Chrysler a usar a tecnologia flex.

Fotos | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos