Desde a semana passada, circulavam rumores sobre a queda no ritmo de produção na fábrica da Lifan em San Jose, no Uruguai. Hoje, as especulações ganharam força, com a notícia de que as linhas de montagem teriam sido paralisadas temporariamente, sem data para o recomeço das operações. Ainda não houve pronunciamento oficial sobre o assunto.

A interrupção da produção na planta platina é o primeiro reflexo do aumento de IPI em 30% para automóveis importados, estipulado este mês pelo governo federal. Embora o Uruguai seja membro do Mercosul, a Lifan não foi poupada do reajuste, já que a fábrica da empresa por lá opera estritamente em regime CKD (Completely Knocked Down), com peças provenientes da China. Praticamente, apenas a montagem dos veículos acontece no país vizinho.

As linhas de montagem de San Jose empregam cerca de 400 funcionários. De lá, saíam o hatch 320 e ao seda 620. Toda a produção destinava-se ao Brasil. Outras empresas com sede no Uruguai, como Nordex (Kia e Renault Trucks) e Chery-Socma também estão sendo afetadas pelo aumento na tributação.

Fonte | via
Foto | Autoblog Uruguay

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter