O ano de 2019 não completou cinco meses e dezessete modelos entre carros, caminhões e motos já saíram de linha. Confira quais foram as marcas que mais tiraram produtos do mercado
Carros que saíram de linha
Foto | Montagem sobre fotos de divulgação

Em uma reformulação geral em sua estratégia de mercado, a Ford é a marca que mais tirou modelos de linha até agora. O fabricante de origem americana deixou de comercializar em 2019, cinco modelos entre automóveis e caminhões. Peugeot e Citroën tiraram quatro modelos juntas. Já a Volkswagen tirou dois carros e um caminhão.  Entre as motos, a Honda e Yamaha finalizaram juntas a comercialização de quatro motocicletas. A Suzuki deixou de vender um modelo. Entre automóveis, caminhões e motos o mercado brasileiro já perdeu dezessete modelos nos primeiros meses do ano. Modelos que tiveram versões reduzidas não foram incluídos.

Carros

Entre os automóveis, foram oito modelos descontinuados. Cinco modelos deixaram de ser produzidos na Argentina, um no Brasil e dois tiveram suas importações interrompidas.

Citroën C4 Picasso
Foto | Citroën/Divulgação

Citroën

A Citroën deixou de importar os C4 Picasso e C4 Grand Picasso. Modelos tinham baixa procura e desde de 2014 venderam menos de 2 mil unidades.

Citroën C4 Grand Picasso
Foto | Citroën/Divulgação

Ford

A marca americana deixou de produzir o Focus na Argentina nas carrocerias hatch e sedã. No Brasil, ela deu fim ao Ford Fiesta Hatch.

Ford New Fiesta
Foto | Ford/Divulgação – New Fiesta também foi vítima do fechamento da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP)
Ford Focus 2019
Foto | Ford/Divulgação – Mudança de rumo da marca americana colocou fim a história do Focus no Brasil
Ford Focus Fastback 2019
Foto | Ford/Divulgação- Ford vai apostar em SUV´s e picapes para ficar mais rentável

Peugeot

Já a Peugeot, marca do Grupo PSA, deixar de comercializar no Brasil os modelos 308 e 408 que chegavam ao país da Argentina, país no qual eram produzidos.

Peugeot 308
Foto | Peugeot/Divulgação – Segmento de hatches médios praticamente está morto no Brasil
Peugeot 408
Foto | Peugeot/Divulgação – Baixa participação no segmento colocou fim ao sedã médio 408

Volkswagen

Outro modelo também produzido na Argentina e que também deixou de ser produzido foi a Volkswagen SpaceFox. A filial argentina da marca de origem alemã confirmou o fim da perua em janeiro deste ano. A marca alemã também deixou de importar a Golf Variant.

Volkswagen SpaceFox 2019
Foto | Volkswagen/Divulgação
Volkswagen Golf Variant
Foto | Volkswagen/Divulgação

Caminhões

Entre os caminhões, o mercado perdeu três modelos, um ganhou nova geração e teve a antiga linha descontinuada. Outros dois saíram de cena por fechamento da fábrica onde eram produzidos.

Ford Cargo 3031
Foto | Ford/Divulgação – Com o fechamento da fábrica do ABC, Ford deixará de vender caminhões no Brasil

Ford

A Ford deixou de fabricar os modelos das linhas Cargo e Série F devido ao fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo (SP).

Ford F-350
Foto | Ford/Divulgação – F-350 era um dos modelos produzidos na fábrica de São Bernardo do Campo (SP)

Volkswagen

A antiga geração do Volkswagen Delivery deixou de ser vendida no começo deste ano. O caminhão ganhou nova geração em 2017 e as duas conviveram juntas durante um tempo. O caminhão era produzido em Porto Real (RJ).

Volkswagen Delivery
Foto | Volkswagen/Divulgação – Antiga geração do Delivery saiu de cena para dar espaço para a nova geração

Motos

Já entre as motos foram cinco modelos descontinuados alguns por questões técnicas e outros por questões mercadológicas.

Honda CG 125
Foto | Honda/Divulgação – Custos para equipar a CG 125 com freios CBS foi o motivo que levou a popular da Honda ao fim

Honda

A Honda deixou de ofertar a CG 125 por conta dos custos de adoção dos Freios CBS não pagarem a conta. Já a Honda CBR 500R deixou de ser ofertada para a chegada de um novo modelo.

Honda CBR 500R
Foto | Honda/Divulgação

Yamaha

A Yamaha também deixou de vender dois modelos.  O Brasil era o único país que ainda montava a XJ6 que já havia sido descontinuada em outros mercados. Já a Ténéré 250 deixou de ser produzida e comercializada devido a chegada da nova Lander, que herdou algumas características da irmã.

Yamaha XJ6
Foto | Yamaha/Divulgação – Brasil era o único mercado onde a Yamaha XJ6 ainda era produzido
Yamaha Ténéré 250
Foto | Yamaha/Divulgação

Suzuki

O scooter Burgman i chegou ao mercado brasileiro em 2011 e deixou de ser produzido e comercializado oito anos depois. O modelo da Suzuki saiu de cena sem previsão de receber um substituto.

Suzuki Burgman i
Foto | Suzuki/Divulgação

Siga nossas redes sociais

  • Acompanhe o Autos Segredos no Instagram
  • Curta nossa fanpage no Facebook
  • Confira o canal do Autos Segredos no YouTube