A Mercedes-Benz passa a oferecer o GLK 220 CDI no Brasil. O grande diferencial do modelo é está no motor, um 2.0 de quatro cilindros biturbo movido a diesel, capaz de render 170 cv de potência e 40,8 kgfm de torque. A força é gerenciada pelo câmbio automático de sete marchas e a tração integral. O novo propulsor pode ser associado a duas versões de acabamento: a mais acessível, que não tem nome definido, é tabelada em R$ 169.900, , enquanto a top, denominada Sport, custa R$ 199.900.

Segundo o fabricante, o GLK 220 CDI acelera de zero a cem em 8,8 segundos e atinge velocidade máxima de 250 km/h. Para otimizar o consumo de combustível, o SUV é equipado com dispositivo start/stop e pneus de baixa resistência à rolagem.

As duas versões oferecem comandos de voz internos (porém em inglês), regulador de velocidade em declives, assistente de partida em rampas, alerta para fadiga do motorista, suspensão ativa, controles de tração e estabilidade, freios adaptativos com ABS e sistema de secagem dos discos e sete airbags (frontais laterais, para cabeças e para os joelhos do condutor. A configuração Sport acrescenta teto solar panorâmico, rodas de liga leve aro 19’, sistema de estacionamento automático e faróis de xênon adaptativos, entre outros.

A Mercedes-Benz ainda oferece um pacote vendido à parte, denominado Chrome, que pode equipar as duas versões. Opcional, traz itens estéticos, como barras em alumínio no tetoe apliques cromados na grade dianteira, nos frisos laterais e em outros componentes externos.

Fotos | Mercedes-Benz/Divulgação