A Ford está expondo a terceira geração do Focus em uma feira rural em Palermo, na Argentina. Em junho, durante o Salão do Automóvel de Buenos Aires, o modelo já havia sido mostrado ao público hermano, mas agora a Ford aproveitou para revelar mais algumas informações, que não chegam a constituir surpresa, pois já eram mais que esperados. Contudo, confirmações são sempre bem vindas, mesmo quando esperadas.

A primeira confirmação é a incorporação de comandos de válvulas variáveis tanto no motor 1.6 16V Sigma quanto no 2.0 16V Duratec: ambos passam a ser acompanhados pela sigla TI-VCT, adotada pela Ford para abreviar as palavras Twin Independent Variable Camshaft Timing (duplo comando de válvulas variável independente, em português). O recurso, que já equipa a versão norte-americana do Focus, foi adiantado pelo Autos Segredos e também por outros sites.

A segunda confirmação é a potência dos propulsores: o 1.6, que já é utilizado no New Fiesta, continuará entregando 125/130 cv. O 2.0, que na América do Sul ainda não havia recebido os comandos variáveis, passa a gerar 163 cv, segundo a imprensa argentina. O valor mostra que o Autos Segredos estava no caminho certo ao divulgar que o Duratec superaria a marca dos 160 cv. Vale ressaltar, contudo, que por lá não há sistema flex e no Brasil, onde o Focus será bicombustível, deverão ocorrer pequenas variações nos números.

O Novo Focus virá bem recheado de equipamentos. O modelo trará assistente de manobras, sistemas Sync e MyFord Touch com tela sensível ao toque de 8 polegadas e câmera de ré, faróis bi-xenon e seis airbags. O cardápio ainda inclui transmissões de seis marchas, manual ou automatizada de dupla embreagem (PowerShift). O lançamento está previsto para o quinto bimestre de 2013.

Fonte:
Fotos: Henrique Rodriguez/Autos Segredos