Inaugurado em 1978 para servir de centro de experimentação para carros, picapes e caminhões das operações Ford na América do Sul, o Campo de Provas de Tatuí, no interior de São Paulo, atingiu a marca histórica de 250 milhões de quilômetros em testes, na soma de todos os modelos que já passaram por lá.

Essa quilometragem seria suficiente para dar 6.250 voltas completas ao redoir da terra. Para comemorar, a Ford produziu um vídeo especial que mostra as inovações do Campo, que agora pode realizar mais de 100 diferentes testes práticos, e que pode ser conferido neste .

Todas as atualizações tem a intenção de transformar Tatuí num dos mais modernos campos de provas do mundo. Lá foram desenvolvidos o Ka e o EcoSport, os dois únicos veículos globais da marca com projeto nascido na América do Sul.

Modelos importados, como o Fusion, Edge, picape Ranger e New Fiesta, foram adaptados às condições brasileiras neste Campo, assim como, mais recentemente, o Focus, nas versões hatch e fastback.

Na linha dos pesados, este é o único campo de provas do país que tem condição de testar e fazer modificações nesta categoria. A nova Série F passou por lá, com F-350, F-4000 e F-4000 4×4, além da linha de caminhões Ford Cargo, agora equipada com transmissão automática.

Na área de caminhões, o Campo de Provas da Ford, único do País habilitado para este tipo de veículo, realizou todos os testes da nova Série F, com os modelos F-350, F-4000 e F-4000 4×4. Agora, acaba de liberar mais um futuro lançamento: a linha de caminhões pesados com transmissão automática Ford Cargo.

Emissões, consumo, arrefecimento, ruídos, freios, durabilidade, resistência à água e poeira, calibração e desenvolvimento de motores, além de quesitos como estabilidade podem ser estudados e desenvolvidos em Tatuí. A área do complexo é de 4,66 milhões de metros quadrados e por lá passaram grandes ícones da marca do oval azul, como o Versailles, Corcel II, Pampa e Escort. De quebra, é uma área de preservação ambiental com mata nativa e reflorestamento, que visa também garantir salubridade aos animais da região.

Fotos | Ford/Divulgação