Latin NCAP: Chevrolet Cruze consegue apenas quatro estrelas em teste de impacto

267
Avaliado pelo Latin NCAP, o Chevrolet Cruze ficou devendo em segurança nos testes de impacto do instituto. Para um modelo médio as quatros estrelas para deixam a desejar
Cruze
Foto | Latin NCAP/Divulgação

Avaliado pelo Latin NCAP, o Chevrolet Cruze conquistou apenas quatro estrelas, das cinco possíveis nos testes impacto do instituto, na proteção aos passageiros adultos e infantis. Por não proteger bem o tórax do motorista, a falta de airbag para as cabeças e a sinalização ruim das ancoragens ISOFIX contribuíram para que o modelo médio não recebe as cinco estrelas.

Impacto frontal

No impacto frontal, de acordo com o Latin NCAP, a proteção ofertada à cabeça e ao pescoço do motorista e do passageiro da frente foi boa. Já a proteção ao tórax do motorista mostrou proteção ruim. Já a proteção ao peito do passageiro foi adequada pelos sistemas de retenção.

Cruze
Foto | Latin NCAP/Divulgação

Já a proteção aos joelhos do motorista e do passageiro da frente foi boa. As tíbias do motorista e do passageiro mostraram proteção adequada. Já a área dos pés teve deformação insignificante e foi considerada estável. No geral, a estrutura do habitáculo foi considerada estável.

Impacto Lateral

Já em impactos laterais, o Cruze tem airbags laterais e assim oferta boa proteção para a cabeça, abdome, peito e pelve.

O impacto lateral de poste não foi realizado porque o modelo médio não conta com airbgas de proteção lateral de cabeça como item padrão. Equipado com controle de estabilidade (ESC), o equipamento atende aos requisitos regulamentares do Latin NCAP. O Cruze também conta com dois SBRs frontais.

Proteção infantil

O Cruze tem Sistema de Retenção Infantil (SRI). Para as crianças de três anos, o equipamento é instalado para a frente e o modelo oferece as ancoragens ISOFIX e Top Tether. Assim ele foi capaz de impedir o movimento para frente durante o impacto frontal além dos limites aceitos, oferecendo boa proteção à cabeça e proteção limitada ao peito.

Já o dummy de um ano e meio foi instalado voltado para trás usando ancoragens ISOFIX com pé de suporte e sua proteção foi boa para a cabeça e o tórax durante em impacto frontal.

Já em impacto lateral, ambos os dummies de crianças foram bem protegidos. O Cruze teve um SRI que falhou na instalação do banco traseiro na avaliação. O médio conta com dispositivo para desligar o airbag do passageiro.

SRI

Segundo o Latin NCAP, a sinalização de cuidado ao instalar um SRI voltado para trás no banco da frente com airbag ativado atende aos requisitos do instituto. O modelo oferece ancoragens ISOFIX e ancoragem superior nas duas posições traseiras laterais. Porém, a sinalização da ancoragem ISOFIX não atende aos requisitos do Latin NCAP. Como item de série, todos os ocupantes contam com cintos de segurança de três pontos.