O novo Ford Fusion já está a venda desde dezembro passado, mas apenas na versão Titanium, com Ecoboost 2.0 de 240 cv de potência e tração integral. Agora a gama de versões começa a aumentar com a chegada do Titanium com tração dianteira e com a versão 2.5 Flex, com o mesmo motor da Ranger a gasolina, e que parte dos R$92.990.

O design é praticamente o mesmo da versão Titanium, desde que você não repare que o para-choque traseiro é diferente, mais simples por ter um escape a menos, e que as rodas são menores, de 17”. Apesar de tudo, e do preço tão mais baixo. o sedã é bastante completo: sai de fábrica com oito airbags, monitoramento da pressão dos pneus, freios com ABS, câmera de estacionamento, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, sistema SYNC com tela de 8 polegadas, banco do motorista elétrico e ar condicionado digital. O único opcional é o teto-solar, por R$ 4 mil.

Tudo é muito parecido até olhar o motor. Se trata do mesmo motor Duratec 2.5 Flex que estreou na Ranger, que gera 175/167 cv (@ 6.000 rpm) e 237/228 Nm de torque com etanol e gasolina, respectivamente. A transmissão é automática sequencial de 6 velocidades.

Um Ecoboost mais barato

A Ford aproveitou a ocasião para lançar a versão Titanium dotada apenas de tração dianteira, pelo preço inicial de R$ 99.990. Em maio chega a versão Hybrid, com motor 2.0 litros a gasolina e um propulsor elétrico que juntos entregam 190 cv. Esta certamente custará cerca de R$ 120 mil.

Fotos | Ford/divulgação