A Chevrolet mostrou nesta sexta-feira, 31, o Malibu 2014, com uma leve reestlização externa e interior aperfeiçoado. A notícia interessa diretamente ao consumidor brasileiro, afinal o sedã será importado para cá a partir do segundo semestre deste ano. Ainda não temos certeza se as alterações ao país, mas nossos amigos já mencionaram a possibilidade de os primeiros lotes chegarem com o visual antigo. Eles estão atrás de novidades sobre o assunto e em breve saberemos se as informações preliminares procedem.

A atual geração do Malibu foi lançada na América do Norte há apenas 18 meses e recebe maquiagem precocemente. O motivo da antecipação é puramente comercial, pois o sedã vendeu menos que o esperado no início do ciclo de vida: foi superado por Toyota Camry, Honda Accord e Ford Fusion. Apesar de ter promovido mudanças bastante discretas, que englobam basicamente as tomadas de ar do para-choque frontal, resultando em um aspecto mais agressivo,  a Chevrolet espera que produto se torne mais competitivo no segmento.

Uma das queixas mais frequentes dos potenciais compradores dizia respeito ao vão para as pernas atrás, pequeno em relação ao tamanho do carro. Embora a distância entre-eixos não tenha sido alterada, a Chevrolet ampliou o espaço em 3,2 cm, graças ao redesenho dos bancos dianteiros e à aplicação de novas espumas de revestimento. O console central também foi otimizado e agora conta com dois porta-copos, além de um nicho extra para celulares e de um descansa-braço maior.

Sob o capô, os motores ganharam pequenos aperfeiçoamentos, embora tenham mantido a maior parte de suas características técnicas. O motor Ecotec 2.5 16V, que equipará as unidades destinadas ao Brasil, continua rendendo 198 cv de potência e 26,4 kgfm de torque, mas o fabricante informa que o consumo de combustível foi reduzido em 5%, graças à adoção do sistema start/stop. Já o propulsor 2.0 turbo teve aumento de 14% no torque, que agora chega a 40,1 kgfm, embora a potência tenha se mantido em 262 cv. Por fim, a Chevrolet recalibrou a suspensão e garante que o rodar ficou mais confortável e estável.


Fotos | Chevrolet/Divulgação