Edge ST grande impressiona pelo desempenho do motor V6 biturbo acoplado à transmissão automática de oito marchas. É também equipado com muitos itens de direção semiautônoma
Ford Edge ST
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Por Paulo Eduardo

Edge ST se impõe pelas grandes dimensões. Impressiona mais a largura do que o comprimento, alem das rodas enormes de 21 polegadas na cor preta. Essa é uma das razões pelas quais a vocação é bem mais estradeira do que urbana. Grande grade frontal acima de uma menor e enorme abertura, onde fica o farol auxiliar, dá aspecto de robustez ao conjunto. Linhas limpas nas laterais com vincos nas partes superior e inferior. Concorre com Audi Q5, BMW X3, Jaguar F-Pace, Jeep Grand Cherokee e Mercedes GLC. O preço sugerido de venda é de R$ 299 mil e garantia, de três anos sem limite de quilometragem.

Ford Edge ST
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Motor

Chamado de crossover pelo fabricante é produzido no Canadá e importado para o Brasil. O motor V6 biturbo Ecoboost substitui o 3.5 V8 aspirado. São 51 cv e quase 20 kgfm de torque a mais do que o antecessor. A pressão do turbo é de 1,4 bar. A tração é 4×4 sob demanda. A traseira está sempre desconectada e atua conforme necessidade.

A versão anterior Titanium deu lugar à ST, que é a divisão esportiva da marca do oval azul. Assim, motor, suspensão, desempenho e direção são incrementados. Esse grandalhão voltado para a família visa conforto, tecnologia, espaço e desempenho. A ST tem molas dianteiras enrijecidas em 10% e a traseira em 20%. Outra alteração é barra estabilizadora dianteira tubular trocada por uma mais rígida.

Bom isolamento

Para-brisa e vidros laterais laminados contribuem para melhorar o conforto acústico. Desempenho é excelente. Edge leva pouco mais de seis segundos para atingir 100 km/h e a velocidade máxima é de 209 km/h, controlada eletronicamente. O peso supera as duas toneladas: exatos 2.116 quilos.

Não faltam mimos no interior: bancos ventilados e aquecidos, dois monitores de oito polegadas para ocupantes do banco traseiro, carregamento de celular por indução, sistema de som B&O, bancos dianteiros com regulagens elétricas, incluindo lombar para motorista e passageiro, navegação, abertura das portas por código e partida remota; sistema multimídia Sync 3 tem tela tátil e muitas funções acionadas por comando de voz. Forração dos bancos em tecido nas partes centrais ajuda na transpiração. Assentos deveriam ter mais comprimento para apoiar totalmente as pernas. O que destoa no ótimo acabamento interno são parafusos aparentes em todas as portas nas dobradiças que fazem a ligação com a carroceria. Imperdoável em carro de valor elevado.

Ford Edge ST
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Auxílios à condução

Em relação à direção semiautônoma estão presentes o farol alto automático, que passa para o baixo para não ofuscar carros em sentido contrário; sistema de permanência em faixa com intervenção na direção; alerta de colisão com assistência autônoma de frenagem e detector de pedestre, o carro freia em caso de colisão iminente; auxiliar de manobras evasivas, detector de ponto cego com alerta de tráfego cruzado. Além de piloto automático adaptativo com parada e partida, estacionamento automático e câmera de ré.

Ford Edge ST
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

O enorme porta-malas de 602 litros de capacidade do Edge ST tem abertura e fechamento automático por comando na chave, no painel ou simplesmente passando o pé sob o para-choque traseiro. E tapete bandeja de borracha sobre o carpete é muito útil e fácil de limpar. Acesso fácil aos bancos dianteiros e ao traseiro.

Andando

Ao volante, sente-se o poder do motor V6 biturbo. Acelerações muito rápidas e retomadas (ultrapassagem) também. Funções do câmbio estão concentradas em comando rotativo no console. Fácil de operar. Complicada é a ergonomia no volante com muitas funções. Faz-se necessário tirar os olhos da via para acessá-los. Trocas rápidas no câmbio automático com conversor de torque impressionam. Ocorrem reduções com a diminuição velocidade. A calibragem da direção fica mais pesada ainda no modo esportivo. No modo D não transmite também sensação de aderência. No modo S, o som do motor fica mais alto.

Se na estrada é ótimo dirigir o Ford Edge ST, na cidade é o contrário. A largura de 1,92 sem espelhos retrovisores dificultam manobrar em garagem. Diâmetro de giro grande (12 metros) não ajuda. São situações opostas. A confortável suspensão na estrada não absorve as imperfeições do piso, principalmente remendos ou recortes de asfalto e ondulações. Inclinação da carroceria em curva, apesar do controle anticapotamento, não incentiva exageros. A transferência para o interior é inevitável pelas rodas enormes de 21 polegadas e pneus de perfil baixo (40). São apenas 10,6 centímetros de altura de borracha.

Freia rápido

Freios excelentes em situação de emergência. Faróis totalmente de LED dão segurança na condução noturna. O Edge é daqueles carros feitos para sair da garagem e ir diretamente para a estrada. Dirigindo dentro dos limites previstos em lei na estrada a média de consumo de gasolina foi de 10 km/l. Na cidade, oscilou entre 3 km/l e 4,5 km/l. É um esportivo disfarçado de SUV ou crossover, como prefere o fabricante.

Ficha técnica Edge ST

Motor
De seis cilindros em V, transversal, gasolina, 2.688 cm³ de cilindrada, 24 válvulas, de 335 cv de potência a 5.550 rpm e torque máximo de 54,5 kgfm a 3.250 rpm

Transmissão
Tração integral e câmbio automático de oito marchas

Direção
Tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica; diâmetro de giro, 12 metros

Freios
Disco ventilado na dianteira e disco sólido na traseira

Suspensão
Dianteira, McPherson, barra estabilizadora; traseira, multibraços, barra estabilizadora; altura do solo, 20 cm

Ford Edge ST
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Rodas/pneus
8×21” de liga leve /265/40R21

Peso
2.116 kg

Carga útil (passageiros+ bagagem)
469 kg

Ford Edge ST
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Capacidades (litro)
Tanque, 70; porta-malas, 602; ângulos de ataque/saída/rampa, 27/31/21 graus

Ford Edge ST
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Dimensões (metro)
Comprimento, 4,80; largura, 1,82; altura, 1,73; distância entre-eixos, 2,85

Desempenho
Velocidade máxima, 209 km/h; aceleração até 100 km/h, 6,2 segundos

Consumo (km/l)
Urbano, 7,3 estrada, 9,4

Siga nossas redes sociais

  • Acompanhe o Autos Segredos no Instagram
  • Acompanhe o Marlos Ney Vidal no Instagram
  • Curta nossa fanpage no Facebook
  • Confira o canal do Autos Segredos no YouTube